in

Diretor de time fala sobre menino vítima de racismo em campeonato infantil de futebol: ‘está desolado’

No dia de ontem (18), circulou nas redes sociais um vídeo em que o menino Luiz Eduardo Bertoldo Santiago, de apenas 11 anos de idade, denuncia o ataque racista que sofreu. O menino é atleta da Uberlândia Academy, que disputava a Caldas Cup, uma copa local.

No vídeo, Luiz Eduardo aparece aos prantos contando que o técnico do outro time, identificado como Lázaro Caiana, teria dito durante a partida as palavras “fecha o preto, fecha o preto”. O menino diz ainda no vídeo que aguardou a partida terminar para contar aos pais.

A Polícia Militar foi acionada e um boletim de ocorrência foi registrado. O diretor do time Adriano Santos, contou hoje que o menino está “desolado” com o ocorrido. Adriano revelou que Luiz Adriano foi eleito o melhor jogador do time e também vendeu rifa para conseguir custear a participação no torneio.

O diretor classificou o episódio como “situação desastrosa, impiedosa”. Ele afirma que o menino está emocionalmente abalado e isso tem prejudicado também seu desempenho em campo. “Ele chorou, ele percebe o que está acontecendo com ele”, afirmou.

Os pais do menino, que é natural de Minas Gerais, viajaram para Caldas Novas, em Goiás, quando souberam do episódio. O pai do garoto lamentou o episódio.

A mãe de Luiz Eduardo exigiu respeito e classificou o episódio como “inaceitável”. Apesar da experiência lamentável, Luiz Eduardo garantiu que não vai desistir do sonho e que vai seguir em frente.

Escrito por Roberta R

Notícias diárias, cobrindo que acontece de mais interessante no Brasil e no mundo. Notícias curiosas, interessantes e cobertura dos famosos.